O Herói em sí mesmo

/, Artigos/O Herói em sí mesmo

O Herói em sí mesmo

O que Harry Potter, a Mulher Elástica ou Batman, tem em comum com os heróis dos mitos da antiguidade? E se eu disser que todos eles são variantes do mesmo herói? Você acreditaria nisso? Joseph Campbell certamente diria que sim.
Campbell estudou os heróis do mundo todo e publicou um livro chamado “The Hero with a Thousand Faces” (O Herói de Mil Faces), no livro ele desmembra a história de cada herói e constrói a “Jornada do Herói”, com os “12 Trabalhos de Hércules”. Mas o que é a “jornada do Herói”?
Pense em um círculo, tudo começa e termina em uma vida normal, mas cada herói, em sua missão passa por um mundo desconhecido, misterioso e geralmente desafiador. Pense em algum livro que você leu ou até mesmo nos “12 Trabalhos de Hércules”.

Tudo começa em uma vida simples e normal, até que o herói recebe um chamado, que pode ser um desafio, uma oportunidade, uma aventura e em um determinado momento esse herói precisa de assistência. A assistência vem através de um amigo, um sábio, alguém mais velho e experiente que age como coaching ou mentoring. Daí vem a partida, o herói entra em um mundo de aventura, trabalha duro, salva vidas, escapa de armadilhas até que localiza o vilão, ganha experiências. Nesta fase, o herói sente que está próximo de alcançar o que deseja (aproximação). Enfrenta a crise, encara seu maior medo, sofre, quase morre, as vezes até morre para renascer diferente, modificado.
A partir daí ele é reconhecido como herói de verdade, vem a recompensa, é reconhecido, encontra o tesouro, ganha o poder, atinge os resultados e então retorna ao mundo real em uma nova vida, só que desta vez com mais experiências, em um outro patamar de maturidade para com a vida e com experiências que permitem resolver seus novos desafios.

E você, o que tem a ver com este caminho? E com esta história? Bem, você é humano, o mito do herói existe em todas as culturas e continua se transformando através da sua história e dos símbolos que você atribui a cada nova experiência. Você certamente já enfrentou problemas assustadores, trabalhou duro e teve as sua recompensas.
Sempre observamos o herói pelas vitórias, pela força e conquista e com isto acabamos por não perceber que um herói enfrenta a crise, sofre, trabalha duro e cria alternativas, tudo isso antes de receber as recompensas.
Jaseph Campbell disse em seu livro: “na caverna que você tem medo de entrar, está o tesouro que você busca”. Pergunte-se, qual a caverna que você tem medo de entrar? Qual tesouro está lá?

E então siga o caminho!
Dicas: Ouça o chamado, Aceite o chamado, peça ajuda profissional se for preciso, Vença o medo, Reivindique o seu tesouro e então faça tudo outra vez.

Você terá vivido vários níveis de realidade e terá entrado em contato com a sua “Identidade” mais forte. Construído um novo EU.


Ana Penarotti é formada em Pedagogia, pós-graduada em Gestão de Pessoas e Qualidade. É Psicodramatista, Consultora com foco na Antroposofia, Gestão Estratégica em Neurobusiness e Coaching Internacional. Cursa Pós em Transdisciplinaridade é Consultora “DISC”. Co-autora do livro PNL&Coaching. Sócia diretora da Tríax Treinamento e Desenvolvimento Humano, e docente em cursos de pós graduação.

By | 2016-05-16T23:01:31-03:00 maio 16th, 2016|Ana Penarotti, Artigos|Comentários desativados em O Herói em sí mesmo

About the Author:

1
Olá!! Como a Flyflow pode lhe ajudar?
Powered by